quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Já fui bela e também feia, cabeluda e também careca, magra e gorda, fui dependente e independente, já tive momentos de cárcere e depois de libertação. Também já estive desesperada e depois senti esperança. Senti dores rindo e já chorei sem elas.
Já fui romântica pra agora ser prática, tive a fase do salto alto e também da rasteirinha.
Já usei roupa social mas também o jeans rasgado, tive a época do batom vermelho, hoje prefiro sombra e rimel com batom cor de boca.
Já ri alto e gostoso, também baixinho com meus pensamentos.
Fui péssima aluna mas tive minha época nerdi.
Já fui atrevida e também recatada.
Sonhei com cortinas de renda branca e depois as persianas mas hoje prefiro janelas livres.
Brinquei de casinha e me vi numa cruel realidade.
Eu sonhei e acordei tantas vezes, me decepcionei, me surpreendi porem também me emocionei com verdadeiros amigos.
Já me apaixonei, amei, depois odiei e hoje é indiferente.
Já, já... Já...
Contando tudo que já vivi mesmo assim ainda ouso insistir e provar novas experiências.
Outros "jás" virão.

Dag Veloso