terça-feira, 28 de junho de 2016

Eu sou mais eu

Eu poderia ter o homem que eu quisesse e sabe porque não tenho?
Porque não quero.
Me descobri um espírito livre, cheia de alegria e muito bem acompanhada por minha pessoa.
Eu não preciso de homem pra ser feliz, nem de companhia pra não me sentir solitária.
O tempo mostrou que a solidão acompanhada é pior que viver conversando com o espelho e pra ser sincera sou amante da minha própria alegria, dos meus pensamentos e me basto.
Eis o motivo pelo qual não quero você.

Dag Veloso

Meu circo

Perdi o sono pensando no meu circo, ops, minha vida...kkk
Eu às vezes meio que assisto minhas memórias e caio na risada.
Hoje, por exemplo, minha ex sogra, a Tereza, mãe do Fred, veio buscar a Lisa pra dormir com eles. Uma amiga do Fred estava junto e perguntou: "Mas de quem é a cachorra?". Tereza e eu rimos e então explicamos que Lisa está sob guarda compartilhada...kkkkk
Estava lembrando a expressão da moça e ri sozinha.
Na verdade é tudo muito louco na minha vida. O Fred já está namorando sério com outra pessoa e depois de dois anos e meio que nos separamos agora entendem ou aceitam que nos separamos de verdade e que ele se tornou um dos meus melhores amigos e "pai" da minha "filha"..rss
Mas pensa numa família que você gostaria de fazer parte.
Pensou?
Agora multiplica por 7 e você vai entender o que sinto pela família do Fred.
Não são perfeitos mas são os melhores, principalmente a Tereza, minha amiga e "irmãe", a melhor sogra e agora ex sogra do mundo, justa, inteligente, sábia, honesta e de uma beleza reluzente, uma alma bondosa e grandiosa.
E também tem meu amor de ex sogro, o Chico, uma figurinha, um tesouro, um amigo, foi amor à primeira vista, o cara complicado que não entendo porém preenche minha vida de alegria com suas brincadeiras nada convencionais...rsss
E nem falei do tiozinho Zé e faltou o Ricardo e a Erika, meus irmãozinhos amados.
A minha vida é um circo porque coleciono situações em que seres humanos comuns nem sonham viver.
Isso tudo faz da minha vida totalmente especial e não a trocaria pela vida de ninguém, por melhor que fosse.
Muitas pessoas passaram por minha vida, algumas já estavam lá quando nasci, várias se foram, de outras me retirei e não é que deixaram de estar em minhas recordações mas apenas não fazem parte do momento.
Mas admito que minha vida mudou muito nos últimos anos, não sei dizer com precisão pra quanto de melhor ou pior mas cada um que entrou ou passou por minha vida me deixou mais rica.
É uma palhaçada como vivo mas é a minha maneira de ser feliz e está dando certo.
Que venham muitas novas pessoas do bem, usadas por Deus ou que contem comigo como uma serva de Deus pra lhes ajudar.
Sejam benvindos...

Dag Veloso

terça-feira, 14 de junho de 2016

A lista

Eu não me lembro quando andei de bicicleta pela última vez, não lembro a última vez que tomei um banho de chuva, nem quando brinquei com crianças de igual pra igual mesmo sendo já adulta.
A gente nunca nota cada coisa e dá a devida importância à elas.
Talvez num momento qualquer vc perceba que não queria nada pela última vez e que absolutamente tudo tem alguma importância e muitas vezes o simples é mais valioso do que o rebuscado.
Foi numa conversa até boba que percebi as tantas coisas simples que nunca fiz, que nem sequer teve uma última vez.
O milho cozido na fogueira, risadas espontâneas, crianças com marshmallow derretendo no calor do fogo, o chocolate quente sob as estrelas...
Engraçado que de repente me deu mais vontade de realizar pequenas coisas que não conheço do que repetir aquelas que nem me recordo quando fiz pela última vez.
Fazendo lista em 3, 2, 1...
Fui!
Dag Veloso


sexta-feira, 3 de junho de 2016

Amor, amor e amor...

O amor não tem preço.
Olha, eu não me considero do tipo romântica mas nem preciso ser pra saber que amor não se compra.
O que se passa na cabeça de um ser que usa sua situação financeira pra tentar conquistar alguém?
Será inocência ou burrice no duro?
Desculpa mas romantismo não é abrir a porta do carro pra mulher entrar e sair dele e nem pagar a conta do jantar ou comprar muitos presentes, romantismo é sentimento livre de qualquer razão.
É, simplesmente, agir por conta desse sentimento.
Acho tudo tão ridículo quando se trata de "amor" eros, que biblicamente entendo ser o amor de homem e mulher com sentimento e desejos mútuos.
E é ridículo porque o amor não acaba, é impossível acabar então partindo desse princípio como é que hoje você ama e morre por alguém e amanhã já está de "amores" com outra pessoa e até em formar família com o marido alheio consegue sonhar?
Ou é você a mulher que ama de tal forma o cônjuge que nada e nem ninguém te separa dele a não ser no dia em que perceber um olhar de cobiça por cima do muro?
O que aconteceu com as juras de amor? O que aconteceu com as juras de amor CUMPRIDAS?
Bom, as cumpridas morreram de mãos dadas.
Não me convence promessas de amor eterno, de felicidade e blá blá blá pois já cri nisso e sem elas fiquei e olhando ao redor quase não vejo pessoas cumprindo ou caminhando em direção ao cumprimento de tais promessas.
Quando o egocentrismo impera não existe amor verdadeiro pois aquele que busca somente para si nunca estará satisfeito com ninguém.

Dag Veloso