quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Valorize-se

Li esse texto há alguns dias e o salvei pois achei perfeito.

"Quem quer, arruma jeito. Quem quer é capaz de viajar 100 quilômetros só pra te ver, e não interessa se o tempo fechou tão rápido, quem quer não vai pensar duas vezes em te ver hoje ou deixar pra próxima semana. Quem quer, não vive de conversas, não perde tempo, não arruma mil e uma desculpas pra justificar que não vai dar pra te ver hoje porque o dia foi cansativo demais.
Quem quer, não se contenta só em ouvir a tua voz pelo celular, quem quer estar com você sentirá necessidade de te ver pra conversar como foi o seu dia, sobre todas as coisas que te fez perder a cabeça e vai entender que é melhor te abraçar nos momentos mais difíceis do que te mandar um "fica bem" por mensagem. Que quer te fazer bem, vai bater na tua porta com chocolates que comprou no meio do caminho pra tua casa e cervejas - é que o dinheiro era pouco e o vinho era caro.
Quem quer realmente te ver, não esperará por um feriado ou por dias melhores que não tenham provas, nem muito trabalho pra fazer.
Quem quer te ver, não vai se lamentar, vai vestir a roupa mais próxima e sair com sorriso mais sincero ao teu encontro. Quem quer, não vai reservar um tempinho pra você ou um horário fixo pra te ver, vai te reservar a vida e vai te ensinar que quando a gente ama, a gente não mede esforços, a gente não quer o outro pra preencher aquele espaço que sobra na cama ou aquele tempo vago nos finais de semana. Quando a gente quer, a gente aceita o outro pra somar na vida, pra abrigar e tornar-se abrigo, pra unir dois mundos.
Quem quer ficar, vai encostar a cabeça em teu ombro e vai te deixar descobrir todos os medos e segredos, erros e defeitos, vai apertar a tua mão pra tentar te dizer algo em silêncio, e vai se despedir de você sem te tirar nada, te permitindo a liberdade de querer viver tudo e mais um pouco ao lado dela. Quem quer você, tem vontade de repetir, de tomar todos os gostos com teu sabor, de provar todas as aventuras com você sem te dizer que precisa pensar, sem te dizer: "hoje não dá", "deixa pra amanhã", "não tô a fim". Porque quem quer, arruma um jeito. Quem não quer, arruma uma desculpa.
Quem quer não adia, aparece. Quem quer te ver agora, não vai deixar pra amanhã, mesmo que a distância seja incalculável ou já seja tarde pra isso. Quem quer, não deixa pra depois o que pode ser feito agora. Quem quer ficar, fica sem que a gente precise implorar. Quem quer cuidar, simplesmente cuida. Quem quer, provavelmente não vai suportar a saudade, não vai poupar sentimento e entrega pra te ver."



Muitas vezes a carência bate... Siiiimmm, também tenho isso, não sou de ferro e apesar de sempre brincar dizendo que meu coração é blindado, infelizmente ele não é.
Porém quando a carência bate eu não me contento em sair com um aqui e outro ali, na minha concepção é errado agir assim e também aprendi a me valorizar a ponto de querer o máximo, ser A prioridade, ser o centro da vida de alguém.
Aí você diz: "_É por isso que você está solteira."
E eu respondo:
_Prefiro ser solteira a viver à margem da vida de alguém novamente.
Tenho amigas que me dizem isso mas não ligo pro que pensam porque a vida que estas levam não me atrai nem um pouco.
O que eu sei é que pra estar em segundo plano eu fico só e me faço prioridade.
E escrevo isso pra dizer: dêem-se valor porque se não houver quem te valorize pelo menos não passou sua vida comendo das migalhas que te oferecem, ou pior, deixar cair.
Te garanto que não foi pra resto que Deus te criou.
Bjs amigas.


Dag Veloso



sábado, 6 de agosto de 2016

Aparências


A mãe e o celular

A mãe e o celular.
Enquanto espero a van notei uma menina segurando o braço da mãe e apertando suas partes íntimas com a outra mão. Conforme se aproximaram a ouvi dizer que queria fazer xixi... Falou uma, duas, três vezes e a mãe entretida no celular... De repente a mãe despertou pra vida, parou, olhou pra criança e disse: _Por que você não falou antes???
kkkkkkkkkk cômico!
Não entendi o que a menina disse mas imaginei ela respondendo que falou antes, durante e depois da mãe ouvir...rss
Cada coisa que observo!!!!!

Dag Veloso

Um cantinho no mundo

Cada pessoa tem seu lugar no mundo.
Ainda não descobri o meu.
No momento fico feliz em ver as pessoas felizes, se posso ajudar me sinto cumprindo uma missão.
Passei a vida buscando me encaixar em grupos ou família, no fim mesmo acompanhada eu me sinto sozinha.
Mas não acho que seja ruim.
Bom, antes eu pensava ser isso algum tipo de maldição (rss), hoje percebo que preciso buscar mais de Deus pra que onde eu passar deixe uma benção.
Relutei muito pra não ficar sozinha mas eu nasci pra uma missão que me faltava apenas aceitar pra ficar em paz.
Por anos coloquei a culpa no mieloma e não que eu não tenha perdido pessoas e coisas por causa dele mas hoje entendo que tudo o que perdi não era meu e que a doença foi apenas uma prova de fogo onde permaneceriam somente os que realmente deveriam estar comigo.
Não sei até quando viverei mas sei que o que eu puder fazer pra realizar a felicidade alheia, eu farei. Sendo a felicidade das pessoas que cruzam meu caminho também a minha, com certeza.
Mas se for possível um pedido; poderia cessar as dores, por favor?!


Dag Veloso

Banalizando o amor


Certa vez me disse alguém que eu banalizava o amor por me declarar às pessoas com tanta facilidade.
Bom, se sou responsável por isso então palmas pra mim... Êêêêêêêêêêêê uhuuuul... 😁
Num mundo onde palavras e sentimentos de ódio e rancor, palavrões e tanto negativismo às vezes até sem razão de ser, impera pelo simples fato de ser banal eu prefiro declarar meu amor e carinho.
Meus amigos mais próximos sempre se despedem de mim dizendo o quanto me amam e também percebo essa troca de amor e carinho com pessoas que só conheço pela internet.
Eu acho lindo.
Mas se você acha tolo o problema não é meu, ou seja, não tô nem aí...😂
Amo vocês, meus amigos.


Dag Veloso



Consolo sem preconceito

Outro dia li uma postagem do Amauri Feliciano contando sobre alguém que o adicionou só pra dizer que ia bloqueá-lo por ser espírita ou macumbeiro, não lembro bem qual termo usou.
Bom, esse homem, o Amauri, vítima de preconceito nunca desfez de mim por eu ser evangélica, aliás nem perguntou nada sobre minha religião pra me consolar no pré transplante, só me abraçou e me deu força.
E me desculpem os preconceituosos mas essa é uma pessoa que amarei pra sempre independente de crença ou qualquer outra coisa.
Mas um conselho dou: antes de se afastar das pessoas por causa de religião ou cor aprenda a dar seu ombro a quem precisa pois somos todos criaturas de Deus e temos as mesmas dores e necessidades.
Pra agradar à Deus você tem que transmitir esse amor à todos e não aos que escolhe.

 Dag Veloso


Passando pela vida

Me arrumando pra sair, fiquei pensando em como envelheci nos últimos 3 anos.
Nas fotos já aparecem alguns sinais que antes não via.
Pensei no quão chato é envelhecer e ver a cada dia o viço da juventude se acabar.
Mas do que posso reclamar?
Sinal este de que estou viva, que minhas lutas com quimioterapias, radioterapias e transplantes não foram em vão.
Foi o que pedi e isto tenho recebido.
Onze anos se passaram e cá estou tirando selfies...
Obrigada Senhor. 


Dag Veloso


Seguindo solitária


"A Arca de Noé então é um absurdo sem fim..."
As pessoas desfazem do que a gente crê porque confiam em filósofos que daqui mil anos terão seus livros questionados por sua veracidade, desconfiando de sua edição, reedição etc.
Assim também desconfiam e zombam daqueles que acreditam na Bíblia.
Eu tô tão cansada disso tudo.
Fico perguntando pra Deus se não tem jeito de chamar minha "senha" logo pra eu subir, porque as pessoas sempre se ofendem com nossas opiniões mas não percebem o quanto ofendem com as delas.
"Eu fui injustiçado"
Ui.
Às vezes é melhor dar razão pro outro do que discutir pra eleger nossa própria razão porque no fim ninguém a tem.
Só sei que assim como com todo ser humano dói que desfaçam daquilo que amam e crêem também em mim sangra o coração.
E eu sigo minha vida, ainda sem quem creia como eu, ou seja, sem quem partilhe das minhas crenças, neuras e até das bobagens porque minhas experiências me levaram a crer que ninguém é o centro da vida de ninguém apesar de eu já ter feito de quem não valia um tostão ser o centro de mim mesma.
Hoje entendo que realmente um casal tem que se tornar um ou nunca será um casal, sendo assim, devem chegar à conclusões indiscutíveis, sederem até tornarem suas ideias e mentes únicas ou passarão suas vidas disputando razões sem razão alguma.
Eu já me irritei, já falei, já se irritaram comigo e também me falaram o que pensavam e hoje me vejo só.
Onde foi que errei?
Pois é, concluí que ao ser "maleável" (não tanto como me digo ser) eu me misturei com todo tipo de ser humano e convivo com tantas pessoas diferentes de mim mas não me atinei de que enquanto todos partilham com seus grupos as suas ideias sincronizadas eu me afastei do meu e me vi ridicularizada e meio que rejeitada pelo meu modo de pensar.
Eu não pretendo deixar de conviver com as pessoas que amo, mesmo os que pensam diferente de mim, mas tá na minha hora de voltar pro meu grupo.
A cada pedrada me sinto mais firme de que Deus precisa de uma posição da minha parte e enquanto eu não me decidir por Ele, independente de eu gritar ao mundo que sou dEle jamais serei digna do amor dEle.
E se eu não acreditar que Jesus nasceu em Belém assim como foi dito pelo profeta, eu realmente não tenho motivo algum pra continuar vivendo.
Eu peço apenas que não tentem me mudar, se não gostam do que sou, do que creio, mesmo os meus amados, vou entender e preferir que se afastem.
E de coração partido eu desejo uma boa noite à todos.
Dag Veloso