sábado, 25 de março de 2017

Encontros de vida

Estava pensando em como a vida é estranha.
"Hoje" (11 de março) viajei no tempo, num tempo que nunca existiu. Fiz algo que nunca fiz e que deveria ter feito há muito tempo, ficar de bobeira na praça com o namorado em plena tarde de sábado. Depois de beijos bem provocantes eu o olhei e percebi que aquilo que estava vivendo naquele momento era algo inusitado, fora da minha idade, já passei bem do tempo de viver essas coisas e só agora estou vivendo-as.
É um misto de sentimentos, eles chegam a me confundir, me fazem quase enlouquecer no meio dos pensamentos, às vezes, insanos até.
A vida é cheia de desencontros mesmo, passamos por várias pessoas e muitas não mais veremos, outras acabamos esbarrando sem sequer pensar que seria possível tal encontro, modificamos a vida das pessoas com um simples sim que nem sempre deveríamos dizê-lo.
Eu sempre me sinto responsável por envolver pessoas em minha vida, talvez seja egoísmo, talvez preocupação, talvez orgulho, depende do momento e da pessoa mas sempre penso que estou interferindo na vida de outros e não sei se positivamente.
Aprendi tanta coisa sobre a vida nos últimos anos e, não sei se infelizmente, aprendi pela dor.
Quem disse que não se pode aprender com a dor?
Eu aprendi a sorrir, aprendi a chorar, me emocionar, aprendi a olhar as pessoas, observar situações, ainda não sei esperar e nem ser contrariada, aliás, não gostar de ser contrariada veio a piorar depois da doença... risos
Sabe aquela coisa de dizer: Poxa! Já me ferrei tanto o que que essa pessoa tá me dizendo??? Nem que eu esteja errada, tem mais é que me dar razão! kkkkkkkk
Sei que as coisas não funcionam desse jeito e muitas vezes me pego brava por alguém ter sido duro comigo, brigo, esbravejo mas no fim eu sempre entendo o que preciso entender.
Eita! Estou com tanto sono mas as palavras começaram a brincar na minha cabeça e não deu pra eu ficar lá deitada, não.
Estou aqui de novo colocando meus jogos de palavras no blog.
Hoje as palavras são: Desencontros, interferência, essas são as principais porque, na verdade, as palavras dançam na minha mente, se encontram com muita facilidade e se desencontram da mesma maneira, é uma doce imaginação, sutil insanidade, total paixão pela letra.
Eu amo tanto viver!

Dag Veloso


sexta-feira, 24 de março de 2017

Eu te amo... de novo???

Sim, esse tema é sempre muito falado por mim e, ora bolas, eu amo o amor e ele tem tudo a ver comigo.... rsss
Algumas pessoas passam a vida procurando por algo que nem sabem direito o que seja mas eu sempre almejei o verdadeiro amor.
Eu já não sei se amei, tenho muitas dúvidas sobre o assunto.
Tudo que provei até hoje pensando ser amor era algo aprisionador, pesado, não acredito ter sido amor pois quando a gente ama, só se entrega e relaxa, aproveita, curte, ri, sonha, deixa tudo leve e não se faz pesado pra quem ama.
É algo iluminado, que flui, uma troca perfeita e harmônica de sentimentos, sintonia pura e simples.
O amor é delicioso, te faz querer viver feliz e não importa o que aconteça de repente você está sorrindo pro nada e pensando naquele a quem ama.
E você conversa com as paredes sobre o assunto, faz planos de estar junto, não se importa com a marca do fogão ou o piso da casa, aliás não se importa nem se terá uma casa, tudo que se quer é ficar ao lado do amado.
Demorei anos pra entender que o amor é uma construção dia a dia, ele se faz desde ao acordar até ao anoitecer e se refaz no próximo dia e é assim enquanto estiver disposto a construí-lo e estando disposto ele ficará cada vez mais forte.
Na Bíblia existe um versículo que diz que o amor é tão forte quanto a morte. A morte é uma fortaleza pois ninguém a detém, ela é o fim e o começo, a passagem, pra alguns a liberdade, pra outros a prisão eterna e o amor é forte tal qual pois quando ele existe não há quem o vença, porém anda na contramão de direção, pois é só libertador e traz vida.
Creio que esse versículo pode ser muito explorado, repensado, meditado e pode ser responsável por inspirar inúmeros textos a quem quiser escrever sobre o assunto.
Quando o amor acontece você não pondera, não olha seus interesses e não age racionalmente o tempo todo, você só se entrega e quando for o certo você se sentirá a certa também.
Não há condenação para aqueles que amam mas somente para aqueles que brincam com o amor, portanto, tome cuidado com tudo que faz e diz, existe uma responsabilidade sobre esse sentimento, ele é sagrado, não se pode brincar com o amor.

Dag Veloso


A vida é

A vida é um ir e vir de situações, encontros e desencontros, alegrias e tristezas, sorrisos sinceros bem como os forçados.
A vida é uma aceitação permanente de um estado transitório porém de curto período, uns com mais tempo e outros com menos.
Eu vivo num misto de querer tudo pra ontem devido a instabilidade de minha vida, com a tentativa de ser paciente pela simples esperança de que o tempo seja amigável comigo.
É fato que a vida é bastante complicada e pode ser muito dolorida (literalmente até) mas é também perfeita no seu estado milagroso de ser, como por exemplo a respiração, tão perfeita, sincronizada com nossos movimentos, uma verdadeira melodia, vezes serena, vezes conturbada.
Viver entre todos vocês, meus amigos e família, é o melhor presente que Deus poderia ter me dado enquanto ser humana que sou.
E Ele, não contente com tão pouco, ainda me presenteou com uma chance de Redenção em seu Filho.
Ah! Como é bom viver!
Mas eu bem sei que quando a melodia do meu respirar cessar entrarei para O coral de louvor
a Deus.
Deus é muito bom pra mim.
Deus é bom.

Dag Veloso


segunda-feira, 20 de março de 2017

Um café e um sorriso

E de uma menina cheia de sonhos e ilusões, muito romântica nasceu uma mulher prática, sem romantismo algum, já calejada pelas farpas da vida.
No entanto o amor renasce em seu coração.
Foi um café o responsável.
O café, uma foto e um sorriso.
E tudo se transformou.
Então renasceu daquela mulher uma nova e cheia de sonhos e com o romantismo a lhe enfeitar a vista.

Dag Veloso