sexta-feira, 15 de abril de 2011

Doação de Sangue





Orientações aos candidados à doação de sangue


  • Nunca doar sangue em jejum (refeições pesadas, aguardar 2 horas)
  • Não estar tomando medicamentos
  • Ter idade entre 18 e 65 anos (as pessoas com mais de 60 anos podem doar 2 vezes ao ano)
  • Ter peso acima de 50Kg
  • Não ser portador de Hepatite, Chagas ou HIV
  • Não ter vida sexual promíscua 
  • Não ter tido convulsões
  • Não ser usuário de drogas
  • Não ter feito tatuagem recentemente
´
Intervalo entre cada doação


  • Homens: 60 dias
  • Mulheres: 90 dias
A doação de sangue
É um processo seguro, rápido (cerca de 15 minutos), não obriga a outras doações, não aumenta a pressão sangüínea, não engrossa o sangue.


O doador de sangue
Não corre risco nenhum de contaminação ao doar o sangue. Todo o material utilizado está dentro de um rigoroso padrão de qualidade elaborado pelo Ministério da Saúde e órgãos internacionais, levando sempre em conta a saúde do doador e do receptor.
Além disso os hemonúcleos contam com profissionais altamente treinados e instalações confortáveis para atender da melhor forma possível sempre!


O que acontece com o sangue doado?
O sangue doado passará por um processo chamado fracionamento onde será divido em: Concentrado de Hemácias, Plasma, Plaquetas ou Crioprecipitado.
Também serão realizados testes que determinarão o tipo sangüíneo e o fator Rh. Bem como testes que identificarão a possibilidade de contaminação como: Sífilis, Chagas, Hepatites B e C, HTLV (vírus relacionado à leucemia) e HIV.
Caso os exames contenham alguma alteração, você será informado sendo então solicitado o seu comparecimento neste serviço para esclarecimentos e coleta de nova amostra para repetição dos exames, pois, sempre existe a possibilidade desses exames terem um resultado falso-positivo (ou seja, um exame com resultado positivo não é diagnóstico de que você esteja contaminado com alguma doença infecto-contagiosa).


Após a doação
Após a doação você deverá tomar um lanche (no próprio Hemonúcleo), beber líquidos, evitar alimentação gordurosa e atividades físicas que exijam grande esforço (jogar futebol, correr, nadar etc.) por um período mínimo de 24 horas.
Embora não seja comum, poderão ocorrer queda de pressão arterial, desmaios e hematomas no local da punção venosa.
Caso haja alguma intercorrência, você deverá retornar ao Hemonúcleo para ser avaliado pela equipe.


Eu já recebi sangue diversas vezes, incontáveis até, isso me ajudou a estar pronta para tratamentos mais agressivos como o próprio transplante de medula.
Muitas pessoas acham que isso é insignificante, mas sem alguém que tivesse doado pra mim eu não teria sobrevivido. 
Logo que fui diagnosticada recebi minha primeira transfusão de sangue, porque eu estava totalmente debilitada pela doença.
Na época foi uma correria porque minha família teve que sair atrás de pessoas para doarem porque o banco de sangue estava com sua quantidade bem baixa.
Por favor, doem.
Vocês nem fazem idéia do quanto significa isso para uma pessoa doente, faz a diferença entre a vida e a morte.
Tem muita gente precisando dessa doação nesse momento da mesma forma que eu precisei muitas e muitas vezes.
Isso é mesmo muito importante pra mim, porque sempre que vou ao hospital eu vejo a aflição das pessoas pela espera de uma bolsa de sangue, às vezes necessitando de duas, até. 
Se cada um pudesse ver o rostinho assustado das pessoas, com qualquer tipo de problema, esperando uma doação dessas... se meus amigos pudessem imaginar o meu rosto assustado, ainda hoje, ao ver essas coisas acontecerem...
Por favor, doem!


Dag Veloso



2 comentários:

  1. Olá, blogueiro (a),

    Salvar vidas por meio da palavra. Isso é possível.

    Participe da Campanha Nacional de Doação de Órgãos. Divulgue a importância do ato de doar. Para ser doador de órgãos, basta conversar com sua família e deixar clara a sua vontade. Não é preciso deixar nada por escrito, em nenhum documento.

    Acesse http://doe.vc/mq e saiba mais.

    Para obter material de divulgação, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

    Atenciosamente,

    Ministério da Saúde
    Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/minsaude

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir